Youtube, um aliado até certo ponto

Eu sei que nós, mamães e papais de todo o Brasil, somos muito ocupados. Trabalho, rotina agitada do dia a dia… nesse cenário, o YouTube parece ser um excelente aliado. Deixamos nossos filhos assistindo aos vídeos da plataforma e eles ficam, por um tempo, quietinhos. Parece ótimo, mas não é tão bom assim.

O YouTube tem uma infinidade de vídeos, e muitos deles não estão apropriadamente classificados de acordo com a faixa etária. Isso pode acabar levando nossos pequenos a terem acesso à conteúdos que, normalmente, não seriam recomendáveis para sua idade.

Além disso, não são raros os canais que enganam crianças fazendo uso de personagens infantis. Um estudo, feito por pesquisadores do Reino Unido, Estados Unidos e Brasil, revelou que bilhões de pessoas já assistiram a vídeos que, à primeira vista, não oferecem nada alarmante. São vídeos com a Peppa Pig e outros personagens famosos entre as crianças, o que poderia estar errado? Mas esses canais, mal-intencionados, usam os personagens sem a devida autorização e os colocam em situações que não são adequadas para crianças verem (exemplo: https://img1.ibxk.com.br/2017/07/12/12205400593477.jpg?w=700 ).

Outro problema recorrente é a desregulada publicidade infantil nos canais efetivamente voltados para as crianças. Na internet, onde é mais difícil controlar o conteúdo, as normas jurídicas de restrição à manipulação de menores não são muito eficazes. Com isso, várias vezes a criança é exposta a situações onde o youtuber a influencia para que peça para a mamãe comprar determinado produto, afetando seu discernimento do que é necessário e o que não é.

O YouTube pode, e deve, ser um excelente aliado para divertir seus filhos. A internet está aí para ser usada, e não tem sentido proibi-la. Contudo, preocupe-se em assistir ao conteúdo a qual seu filho está tendo acesso. Uma boa dica é deixar os pequenos acessarem apenas o YouTube Kids, com conteúdo exclusivo para crianças.

Leave a comment